sábado, 11 de dezembro de 2010

PERSONAL TRAINER ou PERSONAL TRAINING?

Eu, particularmente, até prefiro usar o termo "Treinamento Personalizado", seguindo Ariano Suassuna (hehehe), mas se precisar ou preferir usar o termo em inglês tem que escrever certo, não é?
Fica a dica.



Nos dias atu­ais a procura de bem-estar e mel­hor qual­i­dade de vida é um fenô­meno mundial irre­ver­sível. Em função disso, um número cres­cente de pes­soas está bus­cando mod­i­ficar seu estilo de vida para diminuir os riscos a saúde. Den­tre as várias mudanças encon­tradas nessa nova fase da vida encontra-se a prática reg­u­lar de Ativi­dade Física, enten­dida como todo movi­mento cor­po­ral vol­un­tário, que resulta num gasto energético acima dos níveis de repouso, sendo prat­i­cada por lazer ou com um obje­tivo a ser alcançado.

O profis­sional respon­sável pela pre­scrição e ori­en­tação dessas ativi­dades é o Pro­fes­sor de Edu­cação Física, e quando a ativi­dade física passa a ser elab­o­rada e ori­en­tada por esse profis­sional, torna-se o Exer­cí­cio Físico, que é definido como seqüên­cia sis­tem­ati­zada de movi­men­tos de difer­entes seg­men­tos cor­po­rais, executados de forma plane­jada, segundo um deter­mi­nado obje­tivo a ser atingido. Essa ori­en­tação pode ser feita de maneira “gen­er­al­izada” ou personalizada.

O treina­mento físico per­son­al­izado é um con­ceito que gera muitas dúvi­das, pois pos­sui duas clas­si­fi­cações semel­hantes no nome, porém, difer­entes em definição, o Per­sonal Trainer e o Per­sonal Train­ing.

Antes de explicar a difer­ença real entre os dois tipos de serviço, deve­mos enten­der quais os bene­fí­cios para o cliente que con­trata esse tipo de serviço:

  • - Na saúde: pos­si­bil­i­dade maior qual­i­dade e expec­ta­tiva de vida, redução dos fatores de riscos para doenças, alter­ação pos­i­tiva das taxas sangüíneas (coles­terol, triglicerideos, glicemia) e maior efi­ciên­cia de seu metabolismo;
  • - Na aparên­cia: mel­hora do visual, da pos­tura e con­t­role da com­posição corporal;
  • No tra­balho: aumento da pro­du­tivi­dade, com­bate ao estresse e as doenças profis­sion­ais (LER/DORT);
  • - No dia-a-dia: sen­sação de bem-estar, maior dis­posição para as ativi­dades diárias, mel­hora na qual­i­dade do sono e das funções digestivas;
  • - No com­por­ta­mento: aumento da auto-estima, maior sociabilização.
Mas afi­nal, qual a difer­ença entre os dois? Per­sonal Trainer ou Per­sonal Train­ing? 

Per­sonal = indi­vid­ual, par­tic­u­lar, pessoal;
Train­ing = treina­mento, aprendizado;
Trainer = treinador.

Por­tanto, Per­sonal Trainer, é o pro­fes­sor de Edu­cação Física que acom­panha seu cliente durante a exe­cução de seus exer­cí­cios físi­cos, ori­en­tando e cor­rigindo cer­tas pos­turas inad­e­quadas, téc­ni­cas de exe­cução, tempo de inter­valo para des­canso, con­trolando a apli­cação da carga de treina­mento a ser uti­lizada diari­a­mente, etc. Já Per­sonal Train­ing, é o pro­fes­sor de Edu­cação Física que planeja e pre­screve o treina­mento do seu cliente, porém sem acompanhá-lo durante sua exe­cução, ficando as var­iáveis de treina­mento físico citadas acima, entre out­ras, por respon­s­abil­i­dade de o cliente controlá-las.

Por Diego Zanon

Fonte: www.diegozanon.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...